Pesquisa personalizada

sábado, 26 de junho de 2010

Vídeos Da Lição Nº 13 Da Escola Bíblica Dominical Ev. Luiz Henrique

















Complementos, ilustrações, questionários e vídeos: Ev. Luiz Henrique de Almeida Silva.




TEXTO ÁUREO
“As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos; porque as suas misericórdias não têm fim” (Lm 3.22).
VERDADE PRÁTICA
Por serem trabalhosos estes últimos dias, a presente hora é de contrição e súplicas diante do Senhor. Que Ele nos ouça o clamor e avive-nos espiritualmente, enquanto ainda há esperança.
LEITURA DIÁRIA
Segunda Lm 1.1 Lamentações sobre a sorte da cidade de Jerusalém
Terça Lm 2.7 Lamentações sobre a rejeição de Jerusalém
Quarta Lm 2.12 Lamentações sobre a fome de Jerusalém
Quinta Lm 4.1 Lamentações sobre a pobreza de Jerusalém
Sexta Lm 4.9 Lamentações sobre os mortos de Jerusalém
Sábado Lm 5.1 Mas o Senhor olhará para Jerusalém
LEITURA BÍBLICA EM CLASSE- Lamentações 1.1-5,12
1 Como se acha solitária aquela cidade dantes tão populosa! Tornou-se como viúva a que foi grande entre as nações; e princesa entre as províncias tornou-se tributária! 2 Bete. Continuamente chora de noite, e as suas lágrimas correm pelas suas faces; não tem quem a console entre todos os seus amadores; todos os seus amigos se houveram aleivosamente com ela, tornaram-se seus inimigos. 3 Guímel. Judá passou ao cativeiro por causa da aflição e por causa da grandeza da sua servidão; habita entre as nações, não acha descanso; todos os seus perseguidores a surpreenderam nas suas angústias. 4 Dálete. Os caminhos de Sião pranteiam, porque não há quem venha à reunião solene; todas as suas portas estão desoladas; os seus sacerdotes suspiram; as suas virgens estão tristes, e ela mesma tem amargura. 5 Hê. Os seus adversários a dominaram, os seus inimigos prosperam; porque o SENHOR a entristeceu, por causa da multidão das suas prevaricações; os seus filhinhos vão em cativeiro na frente do adversário.
12 Lâmede. Não vos comove isso, a todos vós que passais pelo caminho? Atendei e vede se há dor como a minha dor, que veio sobre mim, com que me entristeceu o SENHOR, no dia do furor da sua ira.
1.1 COMO SE ACHA SOLITÁRIA AQUELA CIDADE. Jeremias expressa sua profunda tristeza pela queda de Jerusalém e das infelizes circunstâncias que a motivaram. A cidade santa é personificada como uma viúva abandonada, que perdeu seus filhos e que foi traída por suas amigas; a viúva está em completa solidão, sem ninguém que a console.
1.5 A ENTRISTECEU, POR CAUSA… DAS SUAS PREVARICAÇÕES. A catástrofe do sofrimento, da assolação e da perda é atribuída ao pecado do povo (cf. vv. 8,9,14,18,20,22). Foi o povo que provocou o seu próprio castigo. Viver no pecado sempre resulta em trágicos resultados (Rm 6.23).
ELA [JERUSALÉM] NÃO TINHA QUEM A SOCORRESSE. Quem vive de acordo com a própria vontade, rejeitando, ao mesmo tempo, a convicção do Espírito Santo no seu coração, ver-se-á abandonado na hora da necessidade. Tal desfecho pode ser evitado somente através do santo temor de Deus.
1.12 A MINHA DOR. Nos onze primeiros versículos deste capítulo, o lamento é de Jeremias; nos versículos 12-22, o lamento é o de Jerusalém personificada.
1.12 NO DIA DO FUROR DA SUA IRA. Há crentes que ressaltam o amor e o perdão de Deus, mas não fazem caso da sua grande aversão ao pecado. A idéia de que, por causa do seu amor, Cristo tolera o pecado, não tem qualquer apoio bíblico (ver Am 19.15-17). Para uma compreensão da ira divina futura contra o pecado é preciso a leitura e estudo do livro de Apocalipse.
VEDE A MINHA DOR. Isso espelha o tema principal do livro de Lamentações: o pecado traz dor e tristeza. A pessoa pode gozar, por algum tempo, os prazeres do pecado, mas finalmente a escravidão a Satanás e as conseqüências dos desejos pecaminosos tornar-se-ão evidentes (Jo 8.34; Rm 1.26-32).
NO CAPÍTULO 5 E ÚLTIMO:
5.1-22 LEMBRA-TE, SENHOR. O último capítulo de Lamentações é uma oração intercessória, em que Jeremias reconhece que, embora Deus tenha determinado a ruína e a calamidade de Jerusalém, Ele ainda ouvirá o clamor dos seus, aceitará sua sincera confissão de pecados, e responderá com misericórdia e graça.
NOSSA HERDADE PASSOU A ESTRANHOS. O profeta descreve vívidamente a desesperadora condição física e emocional dos exilados. A perseguição e o medo eram experiências comuns deles.
Palavra Chave: Lamentação - Queixa acompanhada de gemidos, gritos e choros.
REFLEXÃO - “Somente Deus pode nos libertar do pecado. Sem o Senhor, não há conforto ou esperança para o futuro. Por causa da morte de Cristo em nosso lugar e de sua promessa de retorno, temos a esperança viva de um maravilhoso amanhã”. Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal
O LIVRO - LAMENTAÇÕES DE JEREMIAS
Esboço
I. A Devastação de Jerusalém (1.1-22)
A. Descrição da Cidade Destruída (1.1-7)
B. A Causa da Destruição (1.8-11)
C. A Agonia do Povo (1.12-22)
II. A Ira de Deus e a Tristeza de Jerusalém (2.1-22)
A. A Ira de Deus contra Sião (2.1-9)
B. A Angústia do Povo (2.10-17)
C. A Súplica do Profeta por Misericórdia (2.18-22)
III. A Aflição e a Esperança do Povo de Deus (3.1-66)
A. O Clamor de Desespero (3.1-18)
B. A Confissão da Esperança (3.19-39)
C. A Chamada ao Arrependimento (3.40-42)
D. O Sofrimento do Profeta (3.43-54)
E. A Oração do Profeta (3.55-66)
IV. Passado, Presente e Futuro de Sião (4.1-22)
A. Contraste Entre o Passado e o Presente de Sião (4.1-12)
B. A Causa da Assolação de Sião (4.13-20)
C. Castigo de Edom e Restauração de Judá (4.21,22)
V. A Oração pela Restauração (5.1-22)
A. A Necessidade de Misericórdia (5.1-15)
B. A Confissão do Pecado (5.16-18)
C. O Apelo por Restauração (5.19-22)
Autor - Jeremias
Tema: Tristeza Presente e Esperança Futura
Data: 586-585 a.C.
Considerações Preliminares
O título deste livro deriva-se do subtítulo das versões grega e latina do AT — “As Lamentações de Jeremias”. O AT hebraico o inclui como um dos cinco rolos (juntamente com Rute, Ester, Eclesiastes e Cantares) da terceira parte da Bíblia hebraica os hagiógrafos (“Escritos Sagrados”). Cada um desses cinco livros era tradicionalmente lido num evento determinado do ano litúrgico judaico. Este, se lia no nono dia do mês de ab (cerca de meados de julho), quando, então, os judeus relembravam a destruição de Jerusalém. A Septuaginta colocou Lamentações imediatamente após o profeta Jeremias, onde aparece na maioria das Bíblias de hoje.
Quanto a Jeremias ser autor de Lamentações, tem sido há muito tempo o consenso entre as tradições judaica e cristã. Entre as evidências que respaldam esta conclusão estão as seguintes. (1) Por 2 Cr 35.25, sabe-se que Jeremias compunha lamentações. Além disso, o livro profético de Jeremias contém referências freqüentes ao seu pranto por causa da devastação iminente de Jerusalém (ver Jr 7.29; 8.21; 9.1, 10, 20).
(2) A vívida descrição em Lamentações daquele evento catastrófico sugere um relato de testemunha ocular; Jeremias é o único escritor conhecido do AT que testemunhou em primeira mão a tragédia de Jerusalém em 586 a.C.
(3) Há vários paralelos temáticos e lingüísticos entre o livro de Jeremias e Lamentações. Por exemplo: os dois livros atribuem o sofrimento de Judá e a destruição de Jerusalém à sua persistência no pecado e à rebelião contra Deus. Nos dois livros, Jeremias chama o povo de Deus de “filha virgem” (Jr 14.17; 18.13; Lm 1.15; 2.13). Estes fatos, juntamente com as semelhanças entre os dois livros, quanto ao seu estilo poético, indicam o mesmo autor humano.
A desolação de Jerusalém é retratada em Lamentações de modo tão vívido e claro que indica ter sido experimentada pelo autor como um evento recente. Jeremias tinha entre cinqüenta e sessenta anos quando a cidade caiu; ele sentiu profundamente esse trauma e se viu forçado a ir ao Egito contra a sua vontade em 585 a.C. (ver Jr 41—44), onde morreu (talvez martirizado) na década seguinte. Assim, o mais provavel é que o livro foi escrito imediatamente após a destruição de Jerusalém (586-585 a.C.).
Propósito
Jeremias escreveu uma série de cinco lamentações a fim de expressar sua intensa tristeza e dor emocional por causa da trágica devastação de Jerusalém, que compreende:
(1) a queda humilhante da monarquia e do reino davídicos;
(2) a destruição total dos muros da cidade, do templo, do palácio real e da cidade em geral; e
(3) a lamentável deportação da maioria dos sobreviventes para a distante Babilônia. “Jeremias ficou sentado chorando, e lamentou sobre Jerusalém com esta lamentação”, diz um subtítulo do livro na Septuaginta e na Vulgata Latina. No livro, a mágoa do profeta jorra como a de um enlutado no sepultamento de um amigo íntimo que teve morte trágica. As lamentações reconhecem que a tragédia era o juízo divino contra Judá pelos longos séculos de rebeldia contra Deus. Chegara o dia da prestação de contas, e foi muito terrível. Em Lamentações, Jeremias não somente reconheceu que Deus é reto e justo em todos os seus caminhos, como também que é misericordioso e compassivo com todos os que nEle esperam (3.22,23, 32). Assim sendo, Lamentações levou o povo a ter esperança em meio ao desespero, e a olhar para além do juízo daquele momento, para o tempo futuro em que Deus restauraria o seu povo.
Visão Panorâmica
Cada uma das cinco lamentações é completa em si mesma.
A primeira (cap. 1) descreve a devastação de Jerusalém e o lamento do profeta sobre ela, ao clamar a Deus com alma angustiada. Às vezes a sua lamentação é personificada, como se fosse a da própria Jerusalém (1.12-22).
Na segunda lamentação (cap. 2), Jeremias descreve a causa dessa devastação como resultado da ira de Deus contra um povo rebelde que se recusou a arrepender-se. O inimigo de Judá foi o instrumento do juízo de Deus.
O poema seguinte (cap. 3) exorta a nação a lembrar-se que Deus realmente é misericordioso e fiel e que Ele é bom para aqueles que nEle esperam.
O quarto poema (cap. 4) reitera os temas dos três anteriores.
No poema final (cap. 5), após a confissão do pecado e da necessidade de misericórdia de Judá, Jeremias pede que Deus restaure seu povo ao favor divino.
As cinco lamentações do livro, que correspondem aos cinco capítulos, têm vinte e dois versículos cada (exceto o cap. 3, que tem vinte e dois multiplicados por três: ou seja, sessenta e seis versículos); vinte e dois é a quantidade de letras do alfabeto hebraico. Os quatro primeiros poemas são acrósticos alfabéticos, i.e., cada versículo (ou no cap. 3, cada conjunto de três versículos) começa com uma letra diferente do alfabeto hebraico, de modo sucessivo, de Álefe a Tau.
Essa estrutura alfabética, além de ser uma ajuda para a memória, realiza duas coisas.
(1) Transmite a idéia que as lamentações são completas e abrangem tudo, desde A até Z (Álefe a Tau).
(2) Pressupõe que o profeta se proíbe de continuar com prantos e gemidos intermináveis. Os lamentos chegam ao fim, assim como algum dia o chegaria para o exílio e a reedificação de Jerusalém.
Características Especias
Cinco aspectos principais caracterizam o livro de Lamentações.
(1) Embora cânticos de lamento individual ou comunitário ocorram nos Salmos e livros proféticos, somente este livro da Bíblia está composto exclusivamente de poemas cheios de pesar.
(2) Sua estrutura literária é inteiramente poética, sendo que quatro das cinco lamentações são acrósticas (ver o parágrafo final da “Visão Panorâmica”). Em consonância com a estrutura poética do livro, o quinto poema tem também vinte e dois versículos.
(3) Enquanto 2 Rs 25 e Jr 52 descrevem o evento histórico da destruição de Jerusalém, somente este livro retrata vividamente as emoções e sentimentos daqueles que realmente experimentaram a catástrofe.
(4) No centro do livro há uma das mais enérgicas declarações em toda Bíblia quanto a fidelidade e a salvação de Deus (3.21-26). Embora Lamentações comece com um lamento (1.1,2), termina, de modo apropriado, com uma nota de arrependimento e esperança de restauração (5.16-22).
(5) Não há citações deste livro no NT; somente umas poucas possíveis alusões (cf. Lm 1.15 com Ap 14.19; Lm 2.1 com Mt 5.35; Lm 3.30 com Mt 5.39; Lm 3.45 com 1 Co 4.13).
O Livro de Lamentações ante o NT
Embora Lamentações não seja citado em nenhum lugar do NT, tem realmente muita relevância para aqueles que crêem em Cristo. Assim como Rm 1.18—3.20, esses cinco capítulos exortam os crentes a refletir sobre a gravidade do pecado e a certeza do juízo divino. Ao mesmo tempo, fazem lembrar que, por causa da compaixão e misericórdia do Senhor, a salvação está à disposição daqueles que se arrependem dos seus pecados e se voltam a Ele. Além disso, as lágrimas do profeta relembram as lágrimas de Jesus Cristo, que chorou por causa dos pecados de Jerusalém ao prever a destruição da cidade pelas mãos dos romanos (Mt 23.37,38; Lc 13.34,35; 19.41-44).
INTERAÇÃO
Caro professor, com a graça de Deus, encerramos mais um trimestre abençoado, em que pudemos aprender preciosas lições por meio da vida de Jeremias. Num dos textos bíblicos de Lamentações, o profeta menciona que o fato de lembrar-se das misericórdias do Senhor lhe trazia esperança (Lm 3.21-23). Portanto, aproveite para encorajar seus alunos a refletirem acerca das inúmeras bênçãos (reflexo da misericórdia divina) que o Senhor tem lhes concedido ao longo de sua jornada cristã. Peça-lhes para que, se possível, anotem numa folha de papel e constatem o quanto Deus tem sido bom e fiel para conosco.
OBJETIVOS 
Após esta aula, o aluno deverá estar apto a:
Definir tema, local, data, importância e propósito das Lamentações de Jeremias.
Comparar o lamento de Jeremias ao de Cristo.
Explicar o porquê da necessidade de se lamentar diante de Deus.

ORIENTAÇÃO PEDAGÓGICA
Para introduzir a lição de hoje a respeito do livro de Lamentações, utilize o tabela abaixo com as informações resumidas acerca deste escrito de Jeremias.



RESUMO DA LIÇÃO 13 - ESPERANÇA NA LAMENTAÇÃO
Em suas Lamentações, Jeremias mostra toda a sua dor e agonia
e encontra ele esperança onde nenhuma esperança havia.
I. O QUE SÃO AS LAMENTAÇÕES DE JEREMIAS
1. As Lamentações na Bíblia Hebraica.
2. Tema e Data.
3. O propósito das Lamentações.
1) A queda da monarquia da Casa de Davi;
2) A destruição de Jerusalém, de seus muros e do Santo Templo;
3) A deportação dos judeus mais abastados e nobres para a distante Babilônia.
O livro tem como propósito levar o crente a interceder pela Casa de Israel, junto a Deus, a fim de que o Senhor volte a olhar favoravelmente o seu povo.
4. A importância das Lamentações.
5. As Lamentações no Novo Testamento.
II. O HOMEM QUE VIU TODAS AS DORES DE JERUSALÉM
1. Homem de dores.
2. A lamentação das lamentações.
III. POR QUE É PRECISO LAMENTAR
Jeremias não se restringe aos lamentos.
Jeremias também Intercede.
CONCLUSÃO
No auge de sua dor, o profeta celebra a vontade de Deus (Lm 3.25-28).
SINOPSE DO TÓPICO (1) As lamentações de Jeremias refletem a tristeza do profeta em relação à situação espiritual, moral e física do povo de Israel.
SINOPSE DO TÓPICO (2) O profeta Jeremias é considerado um homem de dores, que se compadece do sofrimento de seu povo.
SINOPSE DO TÓPICO (3) Muitos personagens bíblicos optaram por sacrificar suas próprias vontades, conforto e até mesmo a vida em prol do povo de Deus.
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO I
Subsídio Doutrinário
“O livro de Lamentações conserva a angústia sentida pelos judeus do cativeiro babilônico, enquanto recordavam seu passado irrecuperável. Jerusalém fora destruída. Essa destruição foi tão intensa que nenhum traço do Templo original de Salomão, ou das poderosas muralhas da cidade real, têm sido encontrados por arqueólogos modernos. Apenas um amontoado improdutivo marcava o local que fora a última visão daqueles arrastados em cadeias para uma terra estranha. Os cinco acrósticos dos poemas fúnebres que compõem esse conciso livro do Antigo Testamento revelam profundo sentimento de remorso. O povo entende que perdera sua terra natal em decorrência do pecado de Judá. A angústia é acompanhada do fato de que até agora os cativos têm sido incapazes de recobrar a visão perdida de um futuro brilhante para sua raça.
O livro mantém um panorama teológico consistente: O prejuízo de Judá foi rastreado pela soberania de Deus, Sua justiça, e Seu compromisso com uma moralidade que seu povo abandonara. Lamentações, contudo, é basicamente um livro que desvenda as profundezas da desgraça humana, não sob o ponto de vista pessoal, mas, na perspectiva da nação como um todo. Lendo o livro, experimentamos uma sensação esmagadora de desespero que pode envolver comunidades, e até mesmo nações” (RICHARDS, Lawrence O. O guia do Leitor da Bíblia. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p.479).
AUXÍLIO BIBLIOGRÁFICO II
Subsídio Teológico
Pecado - “O sofrimento extenuante do povo de Jerusalém, durante o estado de sítio, levou algumas das ‘mulheres outrora compassivas’ a devorarem seus próprios filhos em práticas canibalescas! Como a capacidade medonha de cada ser humano para pecar foi revelada nos últimos momentos dessa cidade!” (RICHARDS, LAWRENCE O. Guia do Leitor da Bíblia. 1.ed. RJ: CPAD, 2005, p. 482).
Subsídio Devocional
Lamentações de Jeremias - “O livro é composto de cinco poemas, cada qual escrito em forma de acróstico. Cada linha, ou grupo de linhas, segue a sequência das 22 letras do alfabeto hebraico. O estilo sofisticado, bem como a perspectiva emocional e teológica uniformes, indicam uma autoria única.
As orações, registradas em Lamentações, são de desespero; gritos de angústia mais que afirmativas de esperança. Ser humano é, ao mesmo tempo, terrível e maravilhoso. É de fato terrível se cedermos nossa natureza ao pecado. Pode acontecer de olharmos para trás, para as oportunidades perdidas, e compreendermos que a aflição que suportamos agora é consequência de nosso próprio anseio crônico pelo pecado. Como se não bastasse, a leitura do livro de Lamentações nos faz lembrar que os prazeres do pecado são o que há de mais vantajoso momentaneamente, porém, suas consequências dolorosas são permanentes e profundas” (RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005, p.479).
VOCABULÁRIO
Acrisolar: Purificar-se, aperfeiçoar-se.
Dizimar: Matar, destruir.
Sublimado: Elevado, engrandecido.

BIBLIOGRAFIA SUGERIDA 

RICHARDS, Lawrence O. O guia do leitor da Bíblia. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2005.
MERRIL, Eugene H. História de Israel no Antigo Testamento. 1.ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2001.
SAIBA MAIS 
Revista Ensinador Cristão
CPAD, Nº 42, P.42.
RESUMO DO TRIMESTRE EM FIGURAS ILUSTRATIVAS

Questionário - Esperança na Lamentação - Ev. Luiz Henrique


QUESTIONÁRIO DA LIÇÃO 13 - ESPERANÇA NA LAMENTAÇÃO
RESPONDA CONFORME A REVISTA DA CPAD DO 2º TRIMESTRE DE 2010
Complete os espaços vazios e marque com “V” as respostas corretas e com “F” as falsas.

TEXTO ÁUREO
1- Complete:
“As __misericórdia__ do SENHOR são a causa de não sermos __consumidos__; porque as suas misericórdias não têm __fim__” (Lm 3.22).

VERDADE PRÁTICA

2- Complete:
Por serem __trabalhosos__ estes últimos dias, a presente hora é de __contrição__ e súplicas diante do Senhor. Que Ele nos ouça o clamor e avive-nos espiritualmente, enquanto ainda há __esperança__.

INTRODUÇÃO
3- O que mostra Jeremias em suas Lamentações?
( ) Mostra toda a sua dor e agonia.
( ) Mostra uma angústia que ia além das fronteiras da aflição e das ânsias mais incontidas.
( ) Mostra porque é conhecido como o profeta das lágrimas.

4- Numa insuperável poesia, identifica-se ele como o homem que viu o que?
( ) Viu a aflição de seu povo.
( ) Viu o exército caldeu arrasar os muros de Jerusalém, deitar por terra o Santo Templo, derribar os mais sublimados edifícios da Cidade Santa.
( ) Viu a humilhação da realeza davídica.
( ) Viu dizimar a flor mais fina e bela da sociedade judaica.

5- O que encontra Jeremias, apesar de toda sua dor e angústia?
( ) Encontra ele esperança onde nenhuma esperança havia.

I. O QUE SÃO AS LAMENTAÇÕES DE JEREMIAS 
6- Onde se encontra o livro de Lamentações na Bíblia Hebraica?
( ) No Antigo Testamento usado pelos judeus, as Lamentações de Jeremias encontram-se entre os chamados cinco rolos.
( ) Se encontra juntamente com os livros de Rute, Ester, Eclesiastes e Cantares.

7- Com a tradução do Antigo Testamento para o grego pelos “Setenta”, onde resolveram colocar as Lamentações de Jeremias?
( ) Logo após o livro do profeta Jeremias.

8- Qual o nome, em Grego, do livro de Lamentações e o que significa?
( ) Threnoi, que carrega este significado: chorar em alta voz.

9- Qual o nome, em Latim, do livro de Lamentações e o que significa, segundo Jerônimo?
( ) Liber Threnorum - Livro das Lamentações. É por isto que, em português, trenódia significa “canto plangente” ou “lamentação”.

10- Qual o tema de Lamentações, segundo Donald Stamps?
( ) Tristeza Presente e Esperança Futura.

11- As evidências internas e externas indicam terem sido as Lamentações compostas em qual época?
( ) Um ano depois da destruição de Jerusalém. Sugere-se o ano de 585 a.C.

12- Qual o propósito das Lamentações?
( ) Jeremias escreveu-as para chorar e lastimar a queda da monarquia da Casa de Davi.
( ) Jeremias escreveu-as para chorar e lastimar a destruição de Jerusalém, de seus muros e do Santo Templo.
( ) Jeremias escreveu-as para chorar e lastimar a deportação dos judeus mais abastados e nobres para a distante Babilônia.

13- Qual o propósito do Livro de Lamentações?
( ) Tem como propósito levar o crente a interceder pela Casa de Israel, junto a Deus, a fim de que o Senhor volte a olhar favoravelmente o seu povo.


14- Cite uma das maiores importâncias das Lamentações para os judeus, complete:
As Lamentações de Jeremias são lidas no __nono__ dia do mês hebreu de abe, por volta de meados de __julho__, ocasião em que os israelitas rememoram a __destruição__ de Jerusalém por Nabucodonosor.

15- Embora as Lamentações não sejam citadas no Novo Testamento, como podemos ver em Cristo Jesus um lamentador que lembra Jeremias? Complete:
À semelhança deste, __chorou__ a sorte de Jerusalém e dos filhos de__Abraão__. Já leu você as Lamentações de Jeremias? Medite principalmente no capítulo três, e veja o quanto sofreu o homem de Deus diante da __ruína__ de seu povo.

II. O HOMEM QUE VIU TODAS AS DORES DE JERUSALÉM 
16- Como identificamos o profetaJeremias em suas Lamentações?
( ) Como Homem de dores - ”Eu sou o homem que viu a aflição pela vara do seu furor” (Lm 3.1).
( ) Ao mesmo tempo, declina ele o tema de seu livro: aflição.
( ) Ele postou-se diante de toda aquela tragédia com singular heroísmo.

17- A lamentação das lamentações. Complete:
Acredito que, em toda a Bíblia, não há sofrimento semelhante ao seu. A única exceção é a do Senhor Jesus que haveria de ser conhecido como o homem de dores e que sabe o que é __padecer__ (Is 53.3-7). Ao ver o seu povo de tal forma humilhado, o profeta sente-se __castigado__ por Jeová: ”Desviou os meus caminhos e fez-me em pedaços; deixou-me assolado. Armou o seu arco, e me pôs como alvo à flecha” (Lm 3.11,12). Mas, apesar de tudo, sabia ele que as __misericórdias__ do Senhor são infinitas. Se Deus nos fere, nos __ungirá__ também as feridas.

18- Jesus poderia ter permanecido nos céus, longe de todo o nosso sofrer. Mas o que fez Ele?
( ) Esvaziando-se de sua glória, veio a este mundo, onde se submeteu à morte, e morte de cruz (Fp 2.5-11).

III. POR QUE É PRECISO LAMENTAR 
19- Jeremias não se restringe aos lamentos. Complete:
Veja de que forma intercede por sua cativa e despojada gente: “Converte-nos, SENHOR, a ti, e nós nos converteremos; __renova__ os nossos dias como dantes. Por que nos __rejeitarias__ totalmente? Por que te __enfurecerias__ contra nós em tão grande maneira?” (Lm 5.20,21).

20- Conselho de Jeremias - Complete:
“Ponha a boca no __pó__; talvez assim haja __esperança__. Dê a face ao que o fere; farte-se de afronta. Porque o Senhor não __rejeitará__ para sempre” (Lm 3.29-31).

CONCLUSÃO 
21- Complete:
No auge de sua dor, o profeta __celebra__ a vontade de Deus (Lm 3.25-28). Talvez esteja você, querido irmão, passando por momentos difíceis e angustiosos. Não se deixe abater; mesmo no auge da __provação__, encontraremos, em Deus, motivos de regozijo e plenas consolações. No Senhor, nossos __lamentos__ riem.


Nenhum comentário:

Postar um comentário